Estou com depressão. O que devo fazer?

Após o resultado do diagnóstico de depressão, realizado com base na observação, queixas e história clínica do paciente é o momento de seguir as indicações médicas e se auto-observar. Caso se tome medicamento, lembrar que somente o remédio não é o tratamento suficiente (o remédio não faz milagres). É preciso mudar alguns padrões de comportamento, algumas crenças e ter uma percepção de si mesmo, mesmo que pequena – tudo para evitar um círculo vicioso.

A depressão pode ser um pedido para que a pessoa se lembre de quem ela é.”

(Psicóloga Thaís Santos)

Conecte com que faz sentido para você

(Psicóloga Marília Hormanez)

A psicóloga Marta Silva, destaca alguns cuidados que podem ser adotados durante o tratamento da depressão:


Partilhe com os outros – Se teve alguma má notícia ou um grande aborrecimento, conte a alguém próximo, diga como se sente. Pode ser preciso falar sobre isso, talvez chorar mais que uma vez e ter um ombro. Este processo faz parte da forma natural da mente se curar.

Realize alguma atividade física – Sair de casa, fazer algum exercício, mesmo que seja só para caminhar. Isto ajudará a se manter bem física e mentalmente, inclusive ajudará a dormir e refletir sobre determinados problemas. Mesmo que não possa trabalhar, é bom se manter ativo. Realizar trabalhos domésticos também pode ser uma atividade, mesmo que seja apenas trocar uma lâmpada, ou qualquer outro movimento que faça parte da sua rotina. Cozinhar, por exemplo, pode ser é uma excelente terapia.

Alimente-se bem – Pode não ter apetite, mas comer regularmente é necessário. A depressão pode fazer a pessoa perder peso e diminuir as vitaminas o que fará com que o mal-estar se instale de maneira piorada. Frutas frescas e vegetais, em particular, são muito recomendadas.

Cuidado com o álcool – O álcool, efetivamente, torna a depressão pior. Pode trazer a sensação de melhora durante algum tempo, mas não dura. Beber pode impedir a lidar com os problemas importantes e de ter a ajuda correta.

Insônia – Se preocupar com a falta de sono não ajuda. Deitar, ouvir determinada música, ler um livro, ver um programa na televisão podem trazer calma e tranquilidade. Enquanto está deitado o corpo terá a oportunidade de descansar e, com a mente ocupada, o corpo poderá sofrer menos a ansiedade e o caminho para o sono estará mais acessível, aberto.

Observar a depressão – Entender o que está por detrás da depressão, falar sobre o problema e depois escrever, pode ser uma das formas de lidar com ela. Pensar em situações simples e tentar interpretá-las, materializando-as em palavras pode ser um excelente convite ao autoconhecimento.

Conheça suas crises – Entender as crises pelas quais passa e saber as melhores formas de lidar com elas, pode ser essencial para a cura da depressão e ajudar pessoas ao redor que possam estar sofrendo.

Conheça nosso Guia para lidar com a depressão e compartilhe com sua rede de apoio.

É muito importante lembrar que:

  • Muitas outras pessoas já tiveram depressão.
  • Pode ser difícil acreditar, mas eventualmente vai melhorar.
  • A depressão pode, por vezes, ser útil, pode se sair dela mais forte e mais capaz para lidar com os problemas. Pode ajudá-lo a ver as situações e relações de forma mais clara.
  • A depressão pode ser capaz de leva-lo a tomar decisões importantes e provocar mudanças na sua vida, que evitou no passado.