Sintomas da Depressão

Existem diversos sinais que podem levar uma pessoa a pensar que está com depressão. Por ser um transtorno mental, não existe um exame exato para diagnosticá-lo, porém, há muitos indícios que nos ajudam a buscar um apoio de um profissional e assim ter um diagnóstico mais preciso sobre ele.

Conversamos com psicólogos, psiquiatras e consultamos muitos artigos e textos científicos para apresentarmos os principais sintomas desse transtorno.

Um desses profissionais é o psiquiatra Fernando Duarte. Ele faz uma definição bem pontual sobre estes sintomas. Vale ressaltar que, para uma pessoa ser diagnosticada com depressão, não se faz necessária a apresentação, na íntegra, de todos eles.

Os sintomas depressivos estão divididos em três grupos: físicos, emocionais e de pensamentos.

Físicos
•        Alteração do sono (perda ou excesso);
•        Alteração do apetite (perda ou excesso);
•        Cansaço físico;
•        Dificuldades de concentração e memorização;
•        Falta de libido;
•        Isolamento.

Emocionais
•        Tristeza na maior parte dos dias e na maior parte do dia (Tristeza ao longo dos dias por períodos prolongados);
•        Anedonia: perda da capacidade de sentir prazer;
•        Choro fácil e sensibilidade excessiva.

Pensamentos
•        Pensamento de culpa e mágoa;
•        Perca da autoestima;
•        Desesperança em relação ao futuro;
•        Pensamento de morte.

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) nem todas as pessoas com transtornos depressivos apresentam os mesmos sintomas. A gravidade, frequência e duração variam conforme o histórico do paciente e suas condições específicas.
“A pessoa que sofre de uma depressão real comunica repetidas vezes sua tristeza, sua dor, sua profunda desesperança, muitas vezes até com sua postura corporal, com sua incapacidade para o prazer, com suas narrativas repletas de tristeza, perda, frustração, desespero e pensamentos suicidas. Esses sentimentos estão no centro da depressão. Devemos perceber que uma pessoa está realmente deprimida se esses sentimentos predominam na maioria de seus dias de vida e atividades.

(Jorge L. Tizón)

A psicóloga Marília Hormanez destaca que os sintomas não aparecem de repente, que existe um “caminho” para a sua construção, as experiências e os sentimentos que levam a depressão.

Caso você se identifique com alguns destes sinais, ou conheça alguém que os tenha, busque o mais rápido possível um profissional de saúde: psicólogo ou psiquiatra.  Somente assim terá um diagnóstico definitivo e poderá se tratar adequadamente.

Faça o teste da depressão para levar ao médico.